sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Molhe Leste - REVIS


O Molhe Leste da Barra da Lagoa dos Patos recebe colônias de leões marinhos machos durante o inverno e primavera. O texto abaixo, publicado no Diário Popular, de Pelotas (versão digital), é uma boa referência geral.



*****************************************************
"Molhe Leste da Barra, São José do Norte. De um lado a lagoa; do outro, o mar. Entre as pedras e blocos de concreto, uma cena capaz de encantar qualquer um: dezenas de leões-marinhos (foto em destaque. Crédito: Diário Popular) descansam e se espreguiçam sob o sol refletido na água cristalina. O cenário fabuloso se completa com a presença de filhotes de lobos-marinhos, gaivotas e botos. Os filhotes são mais ousados. Passeiam até próximo do trapiche em busca da comida que ganham dos pescadores, na boca.Todos convivem em harmonia. Apenas a presença de seres humanos próxima às pedras onde descansam os incomoda. Ou melhor, assusta. Eles tratam de avisar uns aos outros do "perigo" emitindo rugidos, mas não costumam atacar, apesar da invasão de estranhos no que devem achar ser a sua casa. Isso só acontece ao se sentirem acuados. Giram o pescoço muito rápido, em posição de ataque. Os biólogos que monitoram as espécies recomendam, por isso, que as pessoas não se aproximem deles. Tanto pelo risco em si quanto para não perturbar os animais que vivem temporariamente na unidade de conservação.Denominada Refúgio da Vida Silvestre (Revis) do Molhe Leste, a área é monitorada pelo Núcleo de Educação e Monitoramento Ambiental (Nema). Uma vez por mês os técnicos visitam o local para acompanhar os animais marinhos e coletar informações para o censo das espécies. Conforme a bióloga do Nema, Daniele Monteiro, cerca de 50 leões e filhotes de lobos-marinhos podem ser vistos atualmente no local. Os animais são todos machos, que se deslocam do Uruguai para a costa gaúcha em busca de alimentação farta por aqui. Como a comida é escassa em seu local de origem no período de março a dezembro, eles deixam o pouco que existe para as fêmeas, que ficam amamentando os filhotes menores nas colônias, no Uruguai, próximas de Cabo Polônio e Punta Del Este. Com eles, vêm os pequenos lobos-marinhos.Enquanto a maioria descansa sobre as pedras e até se confunde com elas - os molhes são camas perfeitas para animais com muita gordura - alguns brincam na água. A posição estranha e incômoda para bípedes racionais é comum e confortável para eles.A ciranda na lagoa até lembra uma relação entre mãe e filho na praia, num belo dia de verão. Não é o caso. Embora o calor dos últimos dias, a estação é o inverno. E a cena descrita é de um leão-marinho, que faz peripécias com um filhote de lobo-marinho. Os animais que não se atiram para as brincadeiras aquáticas dormem, se coçam muito e erguem a cabeça em direção aos raios de sol.O espetáculo é prova não apenas da riqueza biológica da região como exemplo de convivência harmônica de espécies diferentes - um verdadeiro fenômeno da natureza. Leões-marinhos chegam a pesar 350 quilos. Os leões-marinhos adultos chegam a pesar até 350 quilos e medir 2,60 metros e as fêmeas, 160 quilos e dois metros. A coloração desses animais é marrom claro e escuro, mas pode variar bastante de acordo com a idade, conforme informações divulgadas na internet. Os machos são mais escuros e de porte mais robusto. Apresentam uma juba proeminente de pêlos longos, que se desenvolvem a partir do quinto ano de vida.A alimentação do leão-marinho consiste fundamentalmente de cefalópodes e alguns crustáceos. A maturidade sexual é atingida pelos machos aos seis anos e pelas fêmeas, aos quatro. O período de gestação dura aproximadamente um ano, quando nasce um filhote de pelagem preta. Dias após o nascimento a fêmea já acasala novamente. A amamentação ocorre ao longo de todo o primeiro ano de vida do filhote.O lobo-marinho pode atingir cerca de 1,80 metro e os machos chegam pesar cerca de 150 quilos. Pode ser identificado por seu focinho pontudo e orelhas visíveis. Geralmente são filhotes os que aparecem nas praias do Rio Grande do Sul.Rotina entre o calor do sol e a pescaOs habitantes do Refúgio da Vida Silvestre podem ser vistos descansando junto aos Molhes durante a manhã a aproveitar o sol. Depois saem em busca de comida (peixes) e retornam no final da tarde. Os leões-marinhos costumam pescar em áreas de 30 metros de profundidade, a até cinco milhas da costa. Os lobos-marinhos se afastam mais. As duas espécies se reproduzem no verão, quando retornam às colônias de origem. Eles vão embora em dezembro e voltam ao litoral gaúcho em março, onde permanecem o ano inteiro nos locais que já se tornaram seu habitat.





COLÔNIAS DE ORIGEM: Litoral uruguaio





UNIDADES DE CONSERVAÇÃO: O Brasil apresenta apenas dois locais onde existem colônias de descanso e alimentação para leões e lobos-marinhos, ambas na região costeira do Rio Grande do Sul. Duas unidades de conservação protegem esses refúgios: a Reserva Ecológica Ilha dos Lobos, localizada em Torres, e o Refúgio da Vida Silvestre do Molhe Leste, em São José do Norte





COMO CHEGAR NO REVIS: Para chegar ao Refúgio da Vida Silvestre (Revis) do Molhe Leste é preciso locar um barco. Na Colônia de Pescadores da 4ª Seção da Barra existem várias pessoas que fazem o trajeto. O custo é de R$ 10,00 por passageiro. Crianças não pagam. "


***************************************************



Vou realizar essa expedição. No momento, estou em fase de planejamento, mas pretendo ir ainda esse mês, com a esperança de encontrar o número máximo de indíviduos na colônia. De qualquer forma, em outubro, a SAC (no Cassino) e a FURG sediarão a Semana Nacional da Oceanologia. Entre os vários mini-cursos disponíveis, um abordará a vida selvagem do Molhe Leste, com saída de campo. Porém, outubro, por ser um mês quente, a população de leões-marinhos diminui consideravelmente. Aguardem um post futuro com o relatório da expedição.




Um comentário:

Malena disse...

Olá..."maravilha viver" sabendo que existem essas belezas da natureza....incapaz entendender porque todo o apreciador não tem a mesma oportunidade de conhecer.....você é um previlegiado, aproveita ao máximo tuas oportunidades......beijos